Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Leiria com mais poder de compra

Leiria segue entre os melhores no que respeita ao índice de poder de compra regional, situando-se no 15º lugar de entre os 278 concelhos de Portugal Continental. Os dados são avançados pela Marktest e revelam um crescimento da cidade leiriense em relação a 2006. A cidade subiu dos 11,4 (permilagem) para os 12,4, revela a edição de hoje do Diário de Leiria.

A marktest informa ainda que o grupo dos 25 primeiros municípios, onde se insere Leiria, concentra 50% do poder de compra do país, embora representam apenas 6% do território nacional.

Lisboa lidera o «ranking» com 11,1% do poder de compra, seguindo-se o Porto com apenas 3,6%.

À frente de Leiria estão ainda Loures, Oeiras, Almada, Coimbra, Braga, Amadora, Matosinhos, Seixal e Setúbal, e abaixo Maia, Gondomar, Santa Maria da Feira, Loulé, Odivelas, Vila Franca de Xira, V. N. de Famalicão, Viseu e Aveiro.


LE com Diário de Leiria

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.