Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Tosel fecha forno devido aos elevados custos do gás

A empresa vidreira Tosel encerrou, a semana passada, o forno de produção de vidro devido aos elevados custos do gás, revela a edição de hoje do Diário de Leiria. Segundo o jornal, os salários em atraso atingem a maioria dos trabalhadores. O administrador não esconde a situação difícil da empresa e sublinhando que «a crise começou há três anos».

O empresário acredita, no entanto, no futuro da empresa. As soluções apontadas para a viabilidade da Tosel envolvem «passar a produção para países mais baratos, ou a possibilidade de outras empresas portuguesas produzirem para nós, ou seja, comprar o vidro em bruto e transformá-lo aqui», adiantou.

Em declarações ao Diário de Leiria, José Ferreira acrescenta que, «na pior das hipóteses», a solução passa por «desmantelar o forno, peça a peça, e apostar na produção noutro país. Não vamos deitar fora um activo de milhões de euros. Temos equipamentos muito evoluídos e o forno tem, pelo menos, mais sete anos de vida e vale entre três a quatro milhões de euros. A intenção é que volte a trabalhar se houver alteração na questão energética», sublinhou, reforçando que o «forno foi tecnicamente arrefecido, pelo que está operacional».

LE com Diário de Leiria

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.