Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Mercado de jornais gratuitos mais do que duplicou este ano

O mercado dos jornais gratuitos mais do que duplicou este ano com o lançamento de três novos títulos nacionais e dois regionais, passando a distribuir mais do dobro das vendas dos cinco principais diários do país, revela a agência Lusa.

Apesar de responsáveis de agências de planeamento de meios terem defendido que o mercado português não suporta mais de 4 jornais gratuitos, o sector ainda viu nascer outro título, já em finais de Outubro: o Sexta.

O ano fica ainda marcado pelo surgimento de alguns gratuitos regionais, como o transfronteiriço Raia Rural, em Figueira de Castelo Rodrigo, escrito em português e espanhol, ou do Comércio do Seixal, de Setúbal.

Esta multiplicação de jornais gratuitos fica a dever-se à boa aceitação por parte de leitores e de anunciantes portugueses, sendo que os 4 principais títulos distribuem actualmente mais de 600 mil exemplares por dia (o dobro do que os cinco maiores jornais vendem).

Em termos de publicidade, só entre o Metro e o Destak as receitas rondam os 5 milhões de euros mensais, ou seja, cerca de um quinto do total obtido pela imprensa diária generalista paga.

Está ainda prevista a distribuição livre de outros títulos como o Jornal da Madeira, já a partir de Janeiro.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.