Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Leilão desmantela futuro da Dâmaso

Os bens móveis da vidreira Dâmado foram leiloados na passada sexta-feira por 315 mil euros à Reciclagem de Sucata Abrantina – apenas por mais 15 mil euros face ao valor base de licitação – enquanto para os bens imóveis, cujo valor base era de 1,575 milhões de euros, não surgiram interessados, revela a edição de hoje do Diário de Leiria.

Apenas um empresário de Pombal, Jorge Caetano, apresentou uma oferta de 800 mil euros, que fica condicionada à aprovação do administrador judicial e da comissão de credores.

«A licitação destes dois “bolos” só se verificou depois de ter sido apregoada a totalidade dos bens móveis e imóveis, por 1,85 milhões de euros, não tendo havido nenhuma resposta por parte de quem assistia. Com esta divisão, é posta de parte, quase em definitivo, a possibilidade da reabertura da fábrica, admitiu, no final, o administrador judicial, José Cecílio», revela o diário.

A decisão de aceitar, ou não, a proposta para a compra dos bens imóveis – que engloba vários armazéns e 50 mil metros quadrados de terrenos, na zona industrial e em plena área urbana – irá demorar pelo menos 90 dias, para «possível recolha de novas propostas», adiantou o responsável.

Segundo o Diário de Leiria, no final do leilão, realizou-se um plenário de trabalhadores, no qual se considerou inaceitável o valor oferecido pelos bens imóveis. Segundo Vítor Otão, do sindicato dos vidreiros, será marcado um novo plenário até 19 de Janeiro, no qual poderão surgir propostas de resolução deste impasse.

LE com Diário de Leiria

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.