Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Autarca admite sobre-orçamentação das contas da Câmara Municipal de Leiria para 2008

A presidente da Câmara de Leiria (PSD), Isabel Damasceno, admitiu hoje que o orçamento da autarquia para 2008 tem previsões exageradas de verbas, para permitir candidaturas a fundos comunitários. «Todas as candidaturas têm de ser inscritas com verbas no orçamento para que possam ser aprovadas pelo QREN (Quadro de Referência Estratégica Nacional)», explicou a autarca à Agência Lusa, reconhecendo que esta circunstância cria uma «sobre-orçamentação» das contas da Câmara.

Por isso, a execução do orçamento atinge somente valores na ordem dos 60%, um valor tão baixo devido a eventuais recusas ou atrasos de candidaturas, disse Isabel Damasceno, que considera não ser «possível comparar orçamentação da função pública com orçamentações empresariais».

Para 2008, o orçamento prevê receitas extraordinárias relativas a vendas de terrenos mas também está previsto um «empréstimo para pagar a fornecedores», revelou a autarca, que aponta o saneamento e a educação como as principais prioridades para o próximo ano.

A autarquia pretende avançar assim com diligências para a construção de centros educativos na Gândara dos Olivais, Coimbrão, Monte Redondo, Carvide e Bajouca, estando ainda prevista a transferência do Centro de Acção Educativa (CAE) das actuais instalações para a escola secundária Rodrigues Lobo.
«Há um protocolo para que a Câmara fique com a totalidade do antigo Liceu«, onde deverão ser colocadas mais cinco turmas do primeiro ciclo, explicou Isabel Damasceno.

No total, o orçamento prevê um valor total de 126 milhões de euros, mais 18 que em 2007.
Na reunião de Câmara de sexta-feira, a maioria PSD/CDS conseguiu fazer aprovar o documento com os votos contra dos quatro eleitos socialistas, que denunciaram, em declaração de voto, aquilo que consideram ser a «manifesta falta de rigor e a manipulação de números tendentes a objectivos políticos enganosos».

Por outro lado, as «reclamações dos fornecedores da Câmara e das associações, nomeadamente desportivas, face aos atrasos nos pagamentos institucionais, são a melhor prova de que estamos perante uma gestão falida» pelo que para «equilibrar artificialmente as despesas inventam-se pretensas receitas», acusam os socialistas.

Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.