Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Águas do Oeste desenvolve submarino para monitorizar descargas no mar

A empresa Águas do Oeste criou um Veículo Submarino Autónomo (VSA), com o objectivo de monitorizar as descargas de águas residuais tratadas no mar. O veículo resultou de um projecto de Investigação e Desenvolvimento de nome SIMPES – Sistema Integrado de Monitorização de Plumas de Emissários Submarinos – entre o Instituto de Sistemas e Robótica, Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e a Águas do Oeste, revela a empresa em comunicado.

«O controlo da qualidade da água do mar nas zonas afectadas pelas descargas de águas residuais tem sido uma tarefa permanente da Águas do Oeste, que tem vindo a recorrer a embarcações e laboratórios móveis, além da restante logística associada», explica o comunicado, adiantando que o VSA permite «substituir alguns destes meios de recolha e completar as recolhas efectuadas».

A Águas do Oeste testou recentemente as suas funcionalidades do submarino no que respeita à sua deslocação em água salgada, testes que «foram efectuados com sucesso», estando o Veículo Submarino Autónomo «em condições de ser utilizado para monitorização da descarga de águas residuais tratadas no mar», adianta.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.