Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Governo investe na especialização de recursos humanos para o turismo do Oeste

A Região Oeste enquanto novo pólo de atracção turística dispõe de meios para qualificar a mão-de-obra do sector, com a inauguração da Escola de Hotelaria e Turismo, para responder aos novos investimentos avaliados em 250 mil milhões de euros.

«Podemos ter boas infra-estruturas ou empresários, mas temos de ter capital humano qualificado», sublinhou o secretário de Estado do Turismo, Bernardo Trindade, na inauguração do pólo de Óbidos da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste, onde o Turismo de Portugal investiu 240 mil euros.

O responsável assumiu como prioridade do Governo a aposta “clara” na qualificação dos recursos humanos para a área do turismo, sobretudo numa região cujo futuro passará por este sector. A Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste é reivindicada há mais de dez anos pela Região de Turismo do Oeste, face ao aparecimento de projectos para a construção de grandes empreendimentos turísticos na região.

Dez novos resorts num investimento de 250 mil milhões de euros

Estão previstos dez novos resorts, que representam um investimento na ordem dos 250 mil milhões de euros, que se vêm juntar aos que já estão em funcionamento, nomeadamente os hotéis de cinco estrelas Marriott (Óbidos) e o recém-inaugurado Westin Campo Real (Torres Vedras).

Com a concretização destes projectos, estima-se que a região venha a ser dotada de uma oferta entre as 30 mil e as 40 mil camas. «Estamos a preparar-nos para sermos a médio prazo uma região com uma oferta hoteleira idêntica à da Madeira», disse o presidente da Região de Turismo do Oeste, António Carneiro, para quem a inauguração deste núcleo escolar representa «a etapa de um trabalho junto dos empresários desta região e que necessidade de mão-de-obra qualificada».

Formação é «sinal de confiança» para os empregadores

«Com este projecto no terreno vejo confiança nos nossos investidores e dentro do sector», reforçou o presidente da Câmara de Óbidos, Telmo Faria, considerando que a formação de recursos humanos na área do turismo «é um sinal de confiança» para os empregadores.

O pólo de Óbidos da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste dispõe este ano lectivo de 55 alunos, repartidos pelos três cursos de especialização tecnológica para alunos com o ensino secundário concluído: Técnicas de Turismo, que arrancou já no ano passado, Técnicas e Gestão de Turismo, iniciado este ano, e Pastelaria Avançada (a começar em Janeiro de 2008).

A oferta formativa vem dar resposta ao «potencial que se está a assistir» na Região Oeste, reconheceu Ana Paula Pais, directora das Escolas de Hotelaria e Turismo da zona centro. Enquanto o pólo de Óbidos vai apostar nos domínios da pastelaria e turismo, o pólo das Caldas (ainda em obras de remodelação e com previsões para abrir no ano lectivo de 2008/2009) vai arrancar com os cursos de cozinha/pastelaria e restaurante/bar ( equivalência ao 12º ano) para 120 alunos.

O Oeste é um dos cinco pólos de atracção turística a que foi dada prioridade no Plano Estratégico Nacional para o Turismo.

Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.