Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Casa da Saúde prorroga prazo de resposta das autarquias

A Sanusquali decidiu alargar para 31 de Outubro o prazo de recepção de respostas das 68 autarquias que foram consultadas a respeito das contrapartidas locais que estão disponíveis a alocar ao projecto “Casa da Saúde”, bem como munir as câmaras municipais de parecer jurídico que assegura a absoluta conformidade legal da concessão daquelas contrapartidas, revela a empresa em comunicado.

«O motivo da prorrogação prende-se com o facto de o projecto ter suscitado um enorme interesse por parte das autarquias e das mesmas quererem apresentar as melhores contrapartidas, nomeadamente no que concerne a alternativas de terrenos para a edificação de uma unidade Casa da Saúde», explica o comunicado.

Solicitado parecer jurídico

A este factor junta-se também a dúvida, por parte de alguns municípios, sobre a possibilidade das autarquias poderem conceder apoios ao projecto e, no caso afirmativo, de que âmbito e dimensão. Para assegurar, em definitivo, a conformidade desta concessão, foi solicitado parecer jurídico a eminentes administrativistas, o qual é categórico na absoluta legalidade da cedência de terrenos e isenção/redução de taxas, impostos e derramas.

Distrito de Leiria receberá uma das 25 unidades previstas

Recorde-se que a Casa da Saúde vai edificar no distrito de Leiria uma das 25 unidades previstas para todo país. O investimento situa-se entre os 40 a 50 milhões de euros, para um total de 1,239 mil milhões que a Sanusquali – empresa criada para o projecto – prevê investir na rede nacional até 2012. No distrito existem quatro possibilidades de localização – Leiria, Alcobaça, Caldas da Rainha e Pombal – estando a decorrer uma consulta às respectivas câmaras municipais.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.