Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Afa Moldes reabre em Outubro

A Afa Moldes, da Marinha Grande, vai retomar a laboração em meados de Outubro, revelou o empresário Mário Silva ao Jornal da Marinha Grande, hoje citado pelo Jornal de Leiria.

A Afa volta a produzir com uma componente de máquinas que vão dar apoio à maquinação da Sermetal e contará, numa fase inicial, com dez colaboradores. Em Janeiro chegam 800 centros de maquinação vindos da Irlanda, e a Afa, em parceria com a FP2, de Vieira de Leiria, fará o acabamento dos porta-moldes destinados a países asiáticos e europeus, adianta o semanário.

A laboração a 100% está prevista para Maio de 2008. Nessa altura a Afa trabalhará com o sector pesado, dando emprego a 35 trabalhadores. O Jornal de Leiria revela ainda que Mário Silva realizou um negócio com investidores alemães, tendo em vista a colocação de centros de maquinação em Portugal, num investimento global de cinco milhões de euros.

A Sermetal – sedeada em Barcelona – vai abrir instalações junto à Afa Moldes. A empresa produz porta-moldes para fundição injectada.

LE com Jornal de Leiria

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.