Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Negócio entre Grandupla e Sorib “sem efeito”

A venda da Grandupla/Aquaplásticos à Sorib, que prometia investir 1,5 mil milhões de euros na criação de um cluster de moldes e plásticos na Marinha Grande, «está sem efeito», revela a edição de hoje do Jornal de Leiria, citando um comunicado da administração dirigido aos trabalhadores.

«O contrato de venda das fábricas ao senhor Sérgio Olímpio Ribeiro está sem efeito porque este senhor, tendo assinado o contrato em 31-07-2007, entregou para pagamento um cheque que foi devolvido por falta de provisão», revela o documento, citado pelo Jornal de Leiria.

No aviso informa-se ainda que o potencial investidor «também entregou um cheque para pagamento das novas máquinas encomendadas à Itália, que até agora não foi pago». Perante a «falta de cumprimento descarada» a administração da Grandupla considera que o «contrato está sem efeito», e equaciona a possibilidade de recorrer a tribunal.

Joaquim João Pereira, accionista das empresas da Marinha Grande, explicou ao Jornal de Leiria que o contrato previa o pagamento de dois milhões de euros em dinheiro a 4 de Agosto, o que não aconteceu. O cheque foi passado para dia 8, mas «devolvido por falta de provisão». Os vendedores alargaram o prazo até ao fim de Agosto para que a situação fosse ultrapassada. «Não resolveu [Sérgio Ribeiro] nem disse nada. Consideramos ter legitimidade para rescindir, porque já nos foram causados prejuízos», disse ao semanário João Pereira.

António Durão, que dá a cara pela Sorib, escusou-se a fazer comentários sobre o assunto.

LE com Jornal de Leiria

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.