Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Bruxelas apoia reforma do sector do vinho

Bruxelas apoia o objectivo da presidência portuguesa da União Europeia de chegar a acordo sobre a reforma do sector do vinho até Dezembro, afirma a comissária europeia para a Agricultura, Mariann Fischer-Boel, em entrevista à agência Lusa.

O vinho é o grande sector que falta reformar, sendo que a UE lidera o mercado mundial, quer como produtora quer como importadora. A proposta de Bruxelas – que tem quer acabar com a produção excedentária e a com a consequente destilação de crise – inclui o arranque de 200 mil hectares de vinha na UE, 16 a 17 mil dos quais em Portugal, contra o pagamento de prémios.

«Menos e melhor vinho»

Ressalvando que o fim das ajudas à destilação e do apoio ao mosto, bem como a proibição de adição de açúcar para aumentar o teor alcoólico, cria dificuldades em diferentes Estados-membros, Fischer-Boel mantém a determinação de que se produza «menos e melhor vinho». «Alguns dos produtos do vale do Douro, como o Vinho do Porto, deixarão de receber ajudas especiais para a destilação», reconheceu, insistindo na necessidade da reforma.

Um dos grandes objectivos de Bruxelas é «promover o nosso excelente vinho nos mercados emergentes da China e da Índia», onde enfrentam grande concorrência do chamado Novo Mundo (EUA, Austrália, África do Sul, Chile e Argentina).

Bruxelas espera compromisso político em Dezembro

Os ministros da Agricultura da União Europeia reúnem-se de domingo a terça-feira no Porto num encontro que também contará com a presença da comissária europeia responsável pela Agricultura.

Bruxelas espera que seja conseguido um compromisso político em Dezembro, no último Conselho de Ministros da Agricultura presidido por Jaime Silva, sendo também necessário o acordo do Parlamento Europeu.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.