Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Vai ser possível comprar electricidade à Galp já em Janeiro

A batalha entre a Galp e a EDP pela conquista de clientes no sector eléctrico será uma realidade a partir de Janeiro do próximo ano. A Galpower, participada da Galp, recebeu da Direcção Geral de Geologia e Energia uma licença para comercializar electricidade e que lhe permite a compra e venda por grosso e a venda a retalho, revela a edição de hoje do Diário Económico.

«A existência de margens de comercialização negativas no mercado liberalizado fez com que as tarifas fixadas pelo regulador fossem mais atractivas. Mas a Galp acredita que a situação se vai agora alterar. Até porque a tendência é de subida dos preços da electricidade e, em Novembro, o regulador português deverá fixar o novo quadro regulatório das tarifas para o próximo ano», adianta o jornal.

Para fazer face ao constrangimento da falta de produção própria electricidade, a Galp poderá recorrer ao aluguer a terceiros de centrais eléctricas e à compra de electricidade na bolsa espanhola.

O Diário Económico recorda que apesar do mercado estar totalmente liberalizado desde 4 de Setembro do ano passado, a EDP continua praticamente sem concorrência no segmento industrial. Situação que é ainda mais gritante quando se passa para os consumidores domésticos, onde a EDP aparece como a sua própria rival, uma vez que é a única empresa que tem uma proposta para o mercado liberalizado.

Para ler na íntegra clique aqui

LE com Diário Económico

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.