Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Lena Construções investe 111 milhões em Marrocos

A Lena Construções, «sub-holding» do Grupo Lena para a área da construção, iniciou em Agosto a construção de duas novas empreitadas em Marrocos, no valor global de 111 milhões de euros. As obras envolvem dois troços contíguos de auto-estrada que constituem, no seu conjunto, a maior obra executada em território estrangeiro por uma empresa portuguesa, revela a construtora em comunicado.

A Lena Construções está a construir a obra para as «Autoroutes du Maroc», assegurando a ligação deste país à fronteira argelina, numa extensão total de 36 quilómetros. A empreitada é constituída por duas partes: um primeiro troço de auto-estrada de 19 quilómetros, entre Oued-Amlil e Oued Inaouen e um segundo troço de 17 quilómetros, entre Oued Inauoen e Taza.

Para a execução da obra, a empresa teve que recorrer à montagem, naquele país, de quatro centrais próprias de betuminoso e betão pronto. A obra prevê a movimentação de 13 milhões de metros cúbicos de terra, 100 mil metros cúbicos de betão e 300 mil toneladas de betuminoso.

No final do ano transacto, foi constituída pelo Grupo Lena uma empresa de direito marroquina, para apoiar estas empreitadas no país, a segunda nação magrebina que conta com a presença da Lena Construções, para além da Argélia.

A Lena Construções alcançou, em 2006, um volume de negócios de 253 milhões de euros, tendo um peso de cerca de 50% no volume de negócios do Grupo Lena. A Lena Construções desenvolve a sua actividade em Portugal Continental e nos arquipélagos da Madeira e Açores, e em países como a Bulgária, Roménia, Argélia, Angola, Marrocos e Brasil.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.