Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

MB Lusitana compra instalações da Matrisa

Os accionistas do grupo espanhol Mondragón Corporation Cooperativa (MCC) resolveram investir em Portugal, onde pretendiam «dispor de umas instalações produtivas estáveis e permanentes». No seguimento desta estratégia, foi constituída a MB Lusitana, que já está a produzir matrizes, tendo ocupado as instalações da Matrisa, junto à zona industrial da Marinha Grande, revela a última edição do Jornal de Leiria.

Responsáveis da MB Lusitana explicaram ao semanário que a compra do edifício se concretizou em Maio, depois de vários meses de ocupação em regime de arrendamento. A Matrisa, no entanto, continua a funcionar no mesmo local, pagando renda à MB Lusitana, que ocupou apenas um dos pavilhões produtivos.

Segundo foi possível apurar, a Matrisa desenvolve agora actividade noutra área, que não a produção de matrizes, revela o Jornal de Leiria, adiantando que a unidade existente em Palmela terá sido também vendida, mas à Autoeuropa.

A MB Lusitana vai produzir na Marinha Grande matrizes sobretudo para o grupo a que pertence, mas também para outros clientes. «Um dos pressupostos do negócio é a expansão da actividade de produção de matrizes, bem como a formação aos fornecedores», frisam os responsáveis da MB Lusitana em declarações ao Jornal de Leiria. Outro dos objectivos passa por tornar a unidade da Marinha Grande um centro de produção de matrizes de grande porte.

Para ler na íntegra clique aqui

LE com Jornal de Leiria

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.