Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

TGV: parcerias público-privadas reduzem investimento em 600 milhões de euros

O modelo de negócio para a rede ferroviária de alta velocidade assenta em seis parcerias público-privadas, o que vai permitir reduzir em 600 milhões de euros o investimento previsto, anunciou esta quinta-feira o administrador da RAVE, revela a agência Lusa.

Para o eixo Lisboa-Porto a RAVE prevê, no modelo hoje apresentado, que sejam gastos 4,5 mil milhões de euros, em vez do 4,7 mil milhões previstos, e 2 mil milhões para ligação Lisboa- Caia, excluindo terceira travessia do Tejo, contra os 2,4 mil milhões previstos.

O modelo de negócio apresentado conta com parcerias publico privadas (PPP) para um prazo de 40 anos para a concepção, construção, exploração e financiamento da rede ferroviária de alta velocidade portuguesa.

A RAVE anunciou que a rede portuguesa estará segmentada em 5 troços, dois no eixo Lisboa-Porto, dois no eixo Lisboa-Madrid e um troço do eixo Porto-Vigo. A cada um corresponde uma PPP, sendo que estes cinco troços representam 90 a 95% do investimento total.

Os sistemas de finalização e telecomunicações são autonomizados numa única PPP.

Segundo este modelo de negócio, o Estado fica responsável pela aquisição de material circulante (comboios) que alugará aos futuros operadores.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.