Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Dívida de particulares e empresas já é quase o dobro do PIB

A dívida total das empresas e dos particulares em Portugal aumentou no ano passado e já representa quase o dobro da riqueza produzida por ano, segundo dados divulgados terça-feira pelo Banco de Portugal, revela a agência Lusa.

Segundo o relatório de Estabilidade Financeira de 2006, a dívida conjunta de empresas e particulares cresceu 7 pontos percentuais, para 193% do Produto Interno Bruto (PIB).

A dívida dos particulares atingiu um nível correspondente a 88% do PIB e a 124% do seu rendimento disponível, traduzindo um aumento de 5 pontos percentuais, no primeiro caso, e de 7 pontos percentuais, no segundo.

Apenas a Holanda supera Portugal

Segundo a edição de hoje do Diário Económico, na zona euro, apenas a Holanda supera Portugal no ‘ranking’ da dívida dos particulares. O Banco de Portugal sublinha os riscos, devido à subida dos juros e ao desemprego persistente.

Para o Banco de Portugal, «o elevado nível de endividamento dos particulares constitui uma vulnerabilidade relevante para a economia portuguesa, sobretudo num contexto de aumento das taxas de juro e de uma melhoria ainda incipiente da situação no mercado de trabalho».

Do lado das empresas, a dívida aumentou 2 pontos percentuais, para 105% do PIB.

Em consequência das elevadas necessidades de financiamento do sector privado, o saldo de crédito originado pelo sistema bancários e que não é financiado junto de clientes passou a representar quase metade de depósitos captados junto do público no final de 2006.

LE com Lusa

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.