Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Digestão anaeróbia atrai oito consórcios

A construção da unidade de tratamento mecânico e biológico com digestão anaeróbia da Valorlis e Resioeste vai custar entre 15 milhões e 28 milhões de euros e está a ser disputada por oito consórcios. A futura unidade terá uma capacidade de 10 mil toneladas de resíduos biodegradáveis por ano, revela a edição do Região de Leiria.

A localização prevista é um terreno ao lado do actual aterro da Valorlis em Leiria, mas, para impedir este cenário, já deu entrada em tribunal uma providência cautelar interposta por uma associação ambientalista, adianta ainda o semanário.

Os oito consórcios a concurso são a Soares da Costa com a CTU – Conzepte Technick Umwelt; Somague com a Aquino&Rodrigues e a Rosroca; Ferrovial Agroman com a CESPA; Construtora Abrantina com a OWS; Zagope; OPCA com a HERAA e a HLC; Efacec Engenharia com a Efacec Ambiente, a BTA e a Monteadriano e, finalmente, a Sitel com a Sotecnisol, HAASE Anlagenbau, Oliveiras e a CME, adianta o RdL.

As propostas apresentadas variam entre o valor máximo de 28 milhões de euros (solução B, recolhas selectiva e indiferenciada) e o valor mínimo de 15 milhões de euros (solução A, apenas recolha selectiva).

A decisão relativa à adjudicação será tomada até ao final de Junho.

LE com Região de Leiria

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.