Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Como podemos ser mais competitivos

É possível uma empresa estar sedeada em Portugal e competir à escala global? Este é, de acordo com o economista e gestor, António Nogueira Leite, o grande desafio que se coloca aos nossos empresários, como teve oportunidade de dizer na segunda Gala Empresarial da Revista Invest, perante uma plateia de mais de 250 empresários e gestores.

Para o economista a solução passa pela aposta inequívoca na Investigação e Desenvolvimento (I&D) porque, considerou, “Só vamos conseguir resolver os nossos problemas individuais e colectivamente enriquecer se formos capazes de inovar bem para competir melhor”.

Nogueira Leite referiu dois casos conhecidos – a Brisa e a CUF – e mostrou como a aposta em I&D é fundamental, mesmo em sectores onde seria pouco expectável, há 30 anos, que assim fosse. Para o economista é ainda fundamental que as empresas – mais do que o Estado – possam investir em I&D e, sobretudo, investir bem, como demonstrou com números, onde se compara o investimento português com o de Espanha, Finlândia, Irlanda ou França.

Numa demonstração que, de facto, é possível conquistar mercados – mesmo os internacionais – através da inovação, a Invest divulga ainda nesta edição a última novidade da Campotec, empresa de Torres Vedras que aposta na maçã fatiada, ensacada e pronta a comer. Uma aposta saudável e lucrativa, que mostra que ainda é possível inovar e ganhar dinheiro com o sector agrícola.

A descobrir ainda na edição de Junho quais são as 25 melhores empresas da Região Centro do país, distinguidas pela Invest e reconhecidas pelos seus pares pelas boas práticas de gestão.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.