Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Ota deve apostar numa «aglomeração poli-nucleada» que inclua Leiria e Marinha Grande

O argumento de que na Ota não há espaço para construir uma «grande cidade aeroportuária» é até positivo, uma vez que se deve apostar antes numa «aglomeração poli-nucleada», que incluísse «Santarém, Rio Maior, Torres Novas, Cartaxo e até Leiria e Marinha Grande», disse hoje, em Coimbra, João Cravinho, ex-ministro socialista, cita a edição online do Diário Económico.

João Cravinho, que foi ministro do Equipamento, do Planeamento e da Administração do Território entre 1995 e 1999, disse ainda que a construção do novo aeroporto para a região de Lisboa a Sul do Tejo permitiria «a realização de mais-valias de especulação imobiliária brutais» na Península de Setúbal. Para além disso, iria justificar o surgimento de uma ponte na Trafaria, «que vai custar um balúrdio de dinheiro», afirmou.

João Cravinho reconheceu que também existe especulação imobiliária em torno da Ota, mas que é «com certeza em muito menor escala do que no outro lado», considerando que se tem falado nela para esconder a que existe a Sul do Tejo. «Não estou a dizer que não há especulação imobiliária na Ota. O que digo é que o Governo deve tomar disposições muito firmes para submeter o desenvolvimento do território nesta zona, que tenham natureza supra-municipal, a uma disciplina eficaz com vista a racionalizar o futuro», acrescentou.

Estudos contra a opção Ota «de muito pouca espessura e sem a profundidade necessária»

O ex-ministro criticou os vários estudos que têm surgido pondo em causa a opção da Ota, considerando-os «de muito pouca espessura e sem a profundidade necessária»,afirmou, adiantando que a decisão não pode ser tomada por técnicos, apesar do seu importante contributo, sendo necessária «ponderação política».

Se tal não existir, haverá «a atribuição de uma decisão tão importante a poderosos interesses privados que se ocultam atrás de um campanha que vem a publico em nome dos técnicos, que fazem bem o trabalho, mas que em última análise é comandada, aproveitada, por poderosos interesses que não ousam revelar-se», explicou.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.