Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Região precisa de um conselho de concertação estratégica

A criação de um conselho de concertação estratégica com as associações de municípios, as associações empresariais e outros agentes de desenvolvimento regional, trará força às reivindicações e aspirações da região, não apenas para efeitos do QREN mas para a criação de grandes projectos na linha da inovação e oportunidades. Esta é uma das conclusões da secção Eficácia dos Serviços, do 4º Congresso da ADLEI.

Este conselho de concertação estratégica deve assumir-se como uma voz da sociedade civil da região, procurando antecipar e influenciar as macro-opções no domínio do desenvolvimento económico e social com repercussões directa ou indirecta na região, adianta o documento.

Esta necessidade surge do facto do reordenamento dos serviços e a sua sistemática centralização nas sedes das comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional ter vindo a conduzir ao esvaziamento dos centros de decisão no distrito, diagnosticou aquela secção.

O congresso defendeu ainda uma maior descentralização de competências para o nível do poder local e intermunicipal.

Devem aproveitar-se as instituições de qualificação técnica da Região

O painel concluiu também que «Instituições e entidades privadas ou públicas de reconhecida qualificação técnica (Instituto Politécnico de Leiria e outros) deve ser contratadas para prestação de serviços de apoio e consultadoria em áreas como a dos estudos culturais e patrimoniais ou do licenciamento industrial e comercial». Trata-se de uma forma de evitar o surgimento, no quadro do PRACE, de decisões que não eliminam contradições e ferem a racionalização de serviços numa perspectiva da coerência territorial.

LE com comunicado da ADLEI

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.