Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Turismo: novos projectos a todo vapor

Célia Marques

(Entrevista publicada na Revista das 250 Maiores Empresas do Distrito de Leiria, editada pelo Jornal de Leiria e publicada a 26/10/2006 com o JdL e 29/10/2006 com o Público)

As regiões de Leiria e Oeste mostram forte dinâmica em investimento no sector do turismo. São inúmeros os projectos previstos e em curso. As novas tendências de consumo não foram esquecidas.

Uma pousada de luxo e um auditório no Mosteiro de Alcobaça, a reconversão das termas de Monte Real (que inclui a construção de um hotel de quatro estrelas e de um centro de estágios desportivos) e o empreendimento turístico na praia da Pedra d’Ouro, em Alcobaça, representam alguns dos projectos previstos para a região.

Com um investimento estimado de 750 milhões de euros (incluindo a componente imobiliária), o empreendimento na praia da Pedra d’Ouro prevê um hotel de cinco estrelas com SPA, um aparthotel de cinco estrelas, dois campos de golfe de 18 buracos e um centro equestre. Este projecto foi considerado Projecto de Interesse Nacional (PIN) pela Agência Portuguesa de Investimento (API).

Alcobaça acolhe também o Ecoparque dos Monges, um parque temático que procura proporcionar aos visitantes a vivência dos monges de Cister na Idade Média, e que tem prevista a inclusão de um hotel de quatro estrelas.

Destaque ainda para o conjunto turístico Design Resort Leisure Golfe & SPA, a implantar num terreno de 170 hectares junto à estrada que liga o nó da A8 (Alfeizerão, São Martinho do Porto, Nazaré), um projecto que contempla a construção de um hotel de cinco estrelas com SPA e campo de golfe.

Turismo religioso em evolução

A Região de Turismo de Leiria/Fátima abrange um território heterogéneo. O turismo religioso continua a ser a âncora central, mas a evoluir para um turismo cultural e náutico, embora ainda com manifesta escassez de infra-estruturas que permitam retirar partido da vasta costa que a região abrange. Neste âmbito, a autarquia da Nazaré tem prevista a construção de uma marina, que se encontra em fase de adjudicação do estudo de impacto ambiental.

Em expansão está também o turismo decorrente da modernização das unidades hoteleiras no segmento de “saúde, lazer e bem estar”, com a revitalização e construção de alguns SPA.
Acresce o turismo potenciado pela diversidade dos recursos naturais – da praia à serra – e património histórico e cultural que a região alberga, de que o Mosteiro da Batalha – o segundo monumento nacional mais visitado – representa apenas um exemplo.

A intervenção na Estrada Atlântica encerra, no contexto de proximidade à natureza, uma mais valia ao nível do desenvolvimento da região, contribuindo para o incremento do seu potencial turístico. Trata-se de uma “estrada verde” – com valências ambientais, como miradouros, parques de merendas, pista de velocípedes e centros de interpretação ambiental – que liga a praia do Osso da Baleia ao Sítio da Nazaré. A pista para ciclistas apresenta uma largura de dois metros, e afasta-se da rodovia em 1,5 metros, um espaço que será preenchido com uma barreira de arbustos.

A forte dinâmica empresarial é também motivo de visita, sobretudo no que respeita às indústrias com maior tradição no região, como demonstram as Rotas do Vidro e da Cerâmica, parte integrante dos programas de descoberta económica.

A marca Fátima tem uma projecção internacional de notoriedade da qual urge retirar partido, com oferta cultural e actividades enquadradas na filosofia do “descubra-se a si próprio”. Os 5,5 milhões de pessoas que movimenta anualmente justificam os novos projectos como a construção de um hotel de quatro estrelas (Hotel Áurea) e mais três unidades hoteleiras, que aguardam o parecer final da Direcção-Geral de Turismo para a obtenção de licenciamento.

A cidade de Fátima deverá ainda ver concluída, em 2007, uma nova Basílica que dará apoio no acolhimento aos visitantes, permitindo melhor articulação entre os acessos, o parque hoteleiro e a restauração. A futura igreja da Santíssima Trindade será o maior recinto público fechado do país e tem um custo estimado de 40 milhões de euros.

Transformar o Oeste na Vilamoura de Portugal

O Oeste deve estar para o País como Vilamoura está para o Algarve. A frase é de Augusto Mateus, economista e presidente da consultora responsável pelo Plano Estratégico da região. O destino continua a atrair investimento em hotelaria de luxo e golfe.

Dos projectos em processo de ampliação, destacam-se o Golden Eagle – que terá mais um campo de golfe de 18 buracos, dois hotéis, centro de congressos e componente imobiliária turística – e o Campo Real, cujo campo de golfe está a ser ampliado para 27 buracos, a par com a construção de um hotel de charme, um apart-hotel e oferta imobiliária turística.

Também o Vimeiro assiste à renovação do Hotel Golf Mar (280 quartos) e vê crescer um novo hotel de charme (42 quartos e 5 suites) e um apart-hotel (150 camas). O Vimeiro receberá ainda um Centro internacional de Talasso-terapia, um novo complexo e hotel termal e um novo centro hípico internacional. Está ainda prevista construção de um centro de congressos, bem como a renovação do campo de golfe, para 18 buracos. O aldeamento turístico com 90 vilas, o ténis e health club são também parte integrante do projecto de ampliação.

Em edificação

Em fase de obra encontra-se o projecto do Bom Sucesso, onde está a ser construído o Campo de Golfe das Oliveiras, de 18 buracos. O Bom Sucesso contempla três aldeamentos turísticos de luxo, um hotel de cinco estrelas, centro hípico e clube náutico. Do projecto fazem ainda parte um club house/health club, oito campos de ténis, três piscinas e uma área destinada ao comércio.

A Quinta da Abrigada é outro dos projectos em curso. Trata-se de uma propriedade de 282 hectares que receberá um campo de golfe de 18 buracos (implantado numa área de 102 hectares), um hotel de cinco estrelas com 200 quartos, dois aldeamentos turísticos de luxo e 242 vilas residenciais. A Quinta da Abrigada terá ainda um club house/health club, sete campos de ténis, piscinas, restaurantes, bares e uma área destinada ao comércio.

A Pérola da Lagoa é o terceiro projecto em fase de obra na região Oeste. Contempla um hotel de quatro estrelas, campo de golfe de 9 buracos, club house e 313 villas residenciais/turísticas.

Novos projectos

Quanto a novos projectos, destaca-se a Falésia D’ El Rey, que albergará o segundo campo de golfe e resort da Béltico, inserido numa área de 230 hectares junto à Lagoa de Óbidos. Inclui um hotel de 18 mil metros quadrados, 20 lojas e um country club, comportando ainda mil residências de alta qualidade, incluindo villas, apartamentos e residências em banda.

Em projecto está também a Quintas de Óbidos. São 57 hectares destinados a um aldeamento turístico que inclui centro hípico internacional, 79 moradias unifamiliares de luxo, 64 apartamentos e country club.
Na mira estão ainda o Praia Azul e Paimogo, ambos com golfe, hotel e componente imobiliária.

Dennis O’Sullivan está ultima o quinto um projecto de golfe previsto para a região. Trata-se do Rainha Golfe & SPA Resort, que prevê a construção de um hotel de cinco estrelas e um campo de golfe reconhecido pela Professional Golf Association, que vê assim assegurada a possibilidade de participar em competições internacionais. O projecto, a implantar entre a Serra do Bouro e a Foz do Arelho, envolve a aquisição de 300 parcelas de terreno de 200 proprietários diferentes, o que tem vindo a atrasar o processo. O empresário disse, no entanto, recentemente que as negociações estão praticamente concluídas.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.