Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Índia representa oportunidade para indústria de moldes portuguesa

A indústria de moldes indiana não consegue satisfazer todas as necessidades do mercado daquele país asiático, especialmente no que diz respeito a moldes técnicos de valor acrescentado e moldes de grande dimensão, exigindo, contudo, um constante apoio ao cliente, quer na fase de desenvolvimento e concepção, quer na fase de produção e pós-venda.

Abre-se, assim, uma janela de oportunidades para as empresas portuguesas, conclui a CEFAMOL, salientando que as empresas visitadas demonstraram grande interesse nas competências, experiência e conhecimento das empresas nacionais e, simultaneamente, apresentaram grande abertura para promover uma maior colaboração com a Indústria Portuguesa de Moldes.

Apresentar tecnologia nacional ao sector automóvel

Para o investimento nacional na Índia ser uma realidade de futuro, a CEFAMOL considera que devem incentivar-se acções que apresentem localmente a tecnologia e know-how nacional, nomeadamente aos construtores automóveis e do sector de duas rodas, assim como os seus principais fornecedores de peças plásticas, não esquecendo as empresas ocidentais que progressivamente se têm vindo a instalar no mercado. A associação considera também importante promover a indústria nacional de moldes nos media locais.

A indústria de moldes indiana tem sido fomentada pela procura interna, especialmente de empresas do sector automóvel que ali se instalaram, aproveitando os baixos custos de produção existentes e, principalmente, a dimensão e potencial de crescimento do mercado interno indiano.

Comitiva integra 7 empresas

A missão contou com a representação das empresas DRT Rapid, Iberomoldes, JDD Moldes, Moldoplastico, Olesa, Simoldes e Somoltec. A delegação focou-se nas regiões de Pune e Nova Delhi e visitou a Tata e a Maruti Suzuki (fabricantes automóvel indianos), a Bajaj e a Honda (fabricantes de veículos de duas rodas), para além de diversos produtores de peças plásticas fornecedores destes sectores industriais e algumas empresas de moldes locais.

A Índia representa «um mercado que encerra um conjunto alargado dos principais desafios e oportunidades com que a indústria portuguesa de moldes actualmente se depara no mercado internacional», à semelhança do que acontece noutros países em vias de desenvolvimento.

A visita permitiu complementar a visão do mercado local obtida no âmbito da deslocação do Presidente da República àquele país asiático.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.