Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Grupo Vangest avança com projectos na área da biomédica

A Distrim2, empresa do universo Vangest, acaba de produzir «mais um modelo de grande valor acrescentado no apoio à cirurgia», materializando assim o seu posicionamento na área biomédica, revela um comunicado da empresa. Em causa está a produção de um protótipo físico a partir de uma TAC (Tomografia Axial Computorizada), que se traduz na criação parcial de um crânio, para ajudar em futuros diagnósticos de uma criança com forte deformação nos maxilares, e a quem tinha sido aplicada uma prótese em titânio.

Com o modelo protótipo pretendia-se perceber a transformação do maxilar resultante da aplicação prótese e funcionar como meio de estudo e análise para intervenções cirúrgicas posteriores. A clínica responsável pela intervenção forneceu a TAC onde a informação estava apresentada por camadas e a Distrim2 efectuou a junção das várias camadas e separou os tecidos moles da parte óssea, criando um ficheiro STL (Stereolithography Interface Format) apenas da parte óssea. Posteriormente, procedeu-se à preparação do modelo 3D, fase em que foi criada toda a estrutura de suporte do modelo e produção em Estereolitografia, adianta o comunicado.

Segundo projecto já em curso

Resultado do «sucesso alcançado com o primeiro projecto», o Grupo Vangest foi contactado para auxiliar uma operação a um paciente com tumor na anca. Para tal a Distrim2 desenvolveu um modelo físico à escala real do tumor do paciente, através vários ficheiros DICOM com imagens 3D de uma ressonância magnética. A partir dessas imagens foi gerado um modelo virtual 3D em STL, utilizado para a execução do modelo físico em Estereolitografia.

Está ainda prevista a deslocação de um engenheiro da Distrim2 para acompanhar “in loco” o desenvolvimento de toda a operação e compreender os principais problemas e carências com que se depara o cirurgião numa intervenção deste tipo.

Estes modelos, esterilizáveis, auxiliam os médicos na definição de estratégias, permitindo um perfeito controlo da situação no decorrer da operação. Com o avanço tecnológico, as operações tornam-se cada vez mais interactivas, apresentando menor grau de risco e maior de exactidão e, consequentemente, melhor recuperação pós operatória, explica o comunicado.

O Grupo Vangest é composto por 16 empresas, a actuar em áreas como o design, desenvolvimento de produto, moldes, prototipagem rápida, gestão integrada de projectos e tecnologias de informação.

O Grupo, sedeado na Marinha Grande, marca ainda presença em Espanha, Benelux, Brasil, China, Rússia e USA.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.