Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Energia solar ensaia primeiros passos firmes em Portugal

A Comissão Europeia desenhou sobre o mapa da Europa o potencial para a produção de electricidade a partir do sol. Evidencia-se uma pequena mancha que indica onde seria mais barata a electricidade solar. Trata-se do polígono formado pelo Algarve e pela zona leste do Alentejo, revela a edição de hoje do Público.

É precisamente no Alentejo que inaugura hoje a maior central solar do mundo: 52 mil painéis fotovoltaicos, com uma potência total de 11 megawatts (MW), correspondente ao consumo de oito mil pessoas.

As condições solares em Portugal «são tão boas» que Arnulf Jäger-Waldau, especialista do Centro de Investigação Comum (CIC) da Comissão Europeia, acredita não serem necessárias tarifas especiais para viabilizar projectos no país, adianta o Público.

Um longo caminho a percorrer

Apesar disso, ainda em 2005, Portugal estava a meio da tabela dos Estados-membros da UE, em termos de capacidade instalada em painéis fotovoltaicos. O líder absoluto, com uma quota de 86%, é a Alemanha, bem mais fria e nebulosa.

Recorde-se que o governo fixou um tecto de 150MW, até 2010, para a potência instalada de centrais fotovoltaicas. Até meados do ano passado, as unidades já aprovadas pelo Ministério da Economia e da Inovação somavam 93MW.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.