Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Sofal vendida à Gresmais

A Sofal, empresa do concelho de Alcobaça que se dedica à produção de faiança utilitária e decorativa, foi vendida à Gresmais, do distrito de Aveiro. Manuel Cruz, fundador da Sofal, confirma a venda, mas recusa revelar o montante do negócio, frisando que o mais importante era manter a unidade a funcionar, assegurando cerca de 100 postos de trabalho, revela a edição de hoje do Jornal de Leiria.

A venda da empresa, ao fim de vinte anos de actividade, resulta do aparecimento de «um grupo com um novo projecto que perante a actual situação do mercado, pode oferecer melhores hipóteses», à unidade, explicou Manuel Cruz ao semanário, salientando que é cada vez mais difícil competir com fabricantes dos países de Leste da Europa e Turquia.

O empresário defende que, perante este cenário, as empresas portuguesas de cerâmica têm que fundir-se para criar massa crítica.

No negócio com a empresa que detém as marcas Sofal e McKensie, entrou também a marca de lojas Potiron.

A Sofal regista uma facturação anual de quatro milhões de euros.

LE com Jornal de Leiria

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.