Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Indústria portuguesa regista maior subida da Zona Euro

A produção industrial portuguesa registou o maior aumento da União Europeia em Novembro último, ao subir 3,8% em relação a Outubro, interrompendo um ciclo de dois meses de quedas consecutivas, enquanto que a produção nas fábricas industriais na Zona Euro cresceu 0,2% e na Europa a 25 progrediu 0,3%, revela o Diário de Notícias citando os dados ontem divulgados pela Comissão Europeia.

Em relação a Novembro de 2005, a produção industrial nacional registou uma expansão de 5,3%, superando a média da área euro a 13 e da União Europeia (27), respectivamente 2,5% e 2,8%, sendo apenas superada pela Alemanha, durante o mesmo período (5,6%). É o terceiro mês em aceleração homóloga da actividade industrial portuguesa.

Na evolução mensal por tipo produtos, a fabricação de bens de investimento subiu 1,2%, sendo a classe que maior aumento registou, seguido da produção de bens duradouros e produtos intermédios, ainda sujeitos a transformação industrial. Em termos homólogos, na Zona Euro a produção de energia caiu em Novembro (-3,3%), pela segunda vez consecutiva.

Na Europa a 27, a Irlanda foi mesmo o Estado membro onde a produção mensal registou a maior queda em Novembro (- 7,7%), seguido da Grécia (- 2,4%). Em relação à evolução anual, a Irlanda acusa um decréscimo de produção de 10,8%, embora estes dados homólogos possam espelhar alguma volatilidade, não oferecendo, para já, indicações de tendências. França, Grécia, Lituânia e Holanda completam as nações que registaram quedas na produção. Em contrapartida, a produção está a acelerar mais nos países do centro e Leste europeu.

LE com Diário de Notícias

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.