Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Formação & Ensino

Centro de Cultura Chinesa abre este ano em Leiria

No início do próximo ano lectivo nasce em Leiria um Centro de Cultura Chinesa. O projecto surge no âmbito do curso de Licenciatura em Tradução e Interpretação Português/Chinês – Chinês/Português, a funcionar desde o corrente ano lectivo (2006/2007) na Escola Superior de Educação de Leiria (ESEL), e cujo lançamento foi ontem formalizado e apresentado à comunicação social naquele estabelecimento de ensino, revela a edição de hoje do Diário de Leiria.

O momento serviu para o presidente do Instituto Politécnico de Leiria (IPL) avançar com a novidade do futuro Centro de Cultura Chinesa, projecto que conta com o apoio da Câmara Municipal de Leiria.

Sobre a licenciatura que incide sobre o português e o mandarim, Luciano de Almeida mostrou-se convicto de que será um sucesso e que «pode desempenhar um papel fundamental» dada «a forte dinâmica empresarial da região», tendo igualmente em conta que o mercado chinês «é considerado importante pelos empresários» locais, cita o Diário de Leiria.

«É um dia especial, cheio de significado, não só para os dois politécnicos, mas para os alunos», sublinhou Lei Heong Iok, presidente daquele instituto macaense, numa cerimónia onde também marcaram presença os representantes da Embaixada da Republica Popular da China e da Associação Comercial e Económica de Macau em Portugal.

Com aquela licenciatura «continua a cooperação» iniciada há séculos entre os dois países, o que acontece da «vontade de aproximar as culturas», e é «uma via para aprofundar as relações culturais, linguísticas e económicas com a República Popular da China», considerou, por seu turno, José Manuel Silva, presidente do Conselho Executivo da ESEL.

LE com Diário de Leiria

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.