Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Campanha da AEP envolve investimento superior a 2 milhões

«Cá se fazem, cá se compram» é a nova campanha de publicidade da Associação Empresarial de Portugal (AEP) que arranca esta quinta-feira, revela a edição de hoje da Agência Financeira. Trata-se da primeira acção no âmbito do programa «Compro o que é nosso», um projecto que implica um investimento de 2,1 milhões de euros em 2007.

A campanha, concebida pela agência de publicidade Publicis, será veiculada na televisão, que arrecada 50% do investimento, na rádio, imprensa, Internet e noutros meios de comunicação como material de «merchandising».

No ano de 2007, o projecto deverá orçar em 2,1 milhões de euros, prevendo-se que 70% do financiamento seja coberto com capitais privados e 30% com capitais públicos.

Acção dirigida a consumidores e empresários

Segundo avança o Diário de Notícias, esta acção não é só dirigida aos consumidores, mas também aos empresários. A AEP está a mobilizar as empresas para produzirem «com mais qualidade e a melhores preços», dois critérios identificados como fundamentais num estudo feito pela Marktest.

Paulo Nunes de Almeida frisou que serão colocados cartazes nas empresas para envolver todos os colaboradores no projecto. A AEP irá igualmente entregar a cada empresa um «kit da produtividade» e disponibilizar serviços de consultoria em várias áreas.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.