Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Leiria entre as cidades onde é mais difícil obter licenciamento comercial

Leiria, Sintra, Setúbal, Barcelos e Portimão estão entre as cidades onde este ano se registaram maiores dificuldades na «obtenção de licenças comerciais», segundo um relatório publicado recentemente pela consultora imobiliária Jones Lang LaSalle, citado pela Agência Lusa. Segundo a consultora, os cinco concelhos revelam «bom potencial comercial, mas continuam sem oferta comercial moderna e de qualidade».

Recorde-se que a Câmara de Leiria aprovou o programa do concurso público internacional e caderno de encargos para a construção e exploração do mega centro comercial. A área de intervenção é superior a 195 mil metros quadrados e inclui bens já edificados, como o edifício da NERLEI e o Mercado Municipal.

Para além da construção do centro comercial em si e do valor em numerário a propor em troca dos direitos de exploração do terreno em causa, os projectos a concurso terão ainda de incluir um conjunto de infra-estruturas e equipamentos, destacando-se a conclusão do Edifício do Topo Norte do Estádio e a demolição, redimensionamento e reconstrução do Mercado Municipal de Leiria, o que pressupõe a apresentação de uma alternativa que permita o funcionamento provisório do mercado em idênticas condições.

Relativamente às 23 associações instaladas no edifício do Mercado Municipal, deverão ser relocalizadas num outro edifício, preferencialmente no centro histórico de Leiria, a adquirir, intervencionar e ceder gratuitamente à autarquia.

Nas lista de contrapartidas inclui-se ainda a construção do Jardim da Almoinha e de um pavilhão multiusos com um número mínimo de cinco mil lugares sentados.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.