Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Crédit Suisse prevê que Índia cresça mais que China em 2007

O Crédit Suisse prevê que a taxa de crescimento económico da Índia seja superior ao da China no próximo ano, devido ao aumento do consumo e dos gastos do governo, revela a edição do Diário de Notícias, citando números divulgados ontem pelo banco.

Em 2007, a Índia deverá crescer 10% e a China 9,9%.

«Superar a expansão na China, pela primeira vez nos últimos 20 anos, vai permitir à Índia atrair o investimento estrangeiro necessário para reconstruir vias rodoviárias e instalações portuárias, e aumentar o número de postos de trabalho na área da indústria de transformação. Por outro lado, este crescimento acelerado vai ajudar o governo a retirar da pobreza 350 milhões de pessoas, no segundo país com mais população no mundo», adianta o DN.

Aquele semanário recorda, citando dados da consultora McKinsey, que a economia indiana é a quarta maior da Ásia e movimenta anualmente cerca de 775 mil milhões de dólares. O rendimento por habitante na Índia duplicou nos últimos nove anos, e o número de famílias com um rendimento mínimo de 10 mil dólares anuais cresce a um ritmo superior a 20% ao ano.

LE com Diário de Notícias

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.