Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

PMEPortugal: Chegou a hora de investir na China

A Associação PME-Portugal, em parceria com a organização governamental Invest Hong Kong, promoveu a semana passada, um encontro de negócios para as pequenas e médias empresas portuguesas investirem na China, tornando-se assim mais competitivas, revela a PMEPortugal em comunicado.

Com esta iniciativa a PME-Portugal pretendeu proporcionar a todos os presentes a oportunidade de conhecerem as possibilidades de negócio na China, especialmente em Hong Kong. Com cerca de 50 empresários das mais variadas áreas de actividade, o encontro desenrolou-se com interacção entre o director geral da InvestHK Mike Rowse e os presentes, em que o director daquela organização sugeriu às PME portuguesas para investirem estrategicamente em Hong Kong e fazerem negócio, através de parceiros locais, no mercado chinês.

Esta parceria surge face à necessidade de uma maior exploração de Hong Kong e a InvestHk ser vista como o parceiro ideal para levar as PME portuguesas para aquele mercado, pois “esta parceria vai permitir às PME nacionais terem acesso a uma informação de qualidade e em tempo útil, possuírem aconselhamento jurídico, financeiro, fiscal e legal para que venham a investir e exportar para a China, tendo como plataforma Hong Kong”, como explica Joaquim Cunha, Presidente da PME-Portugal.

Porém, este mercado deve ser explorado o mais rapidamente possível, pois o governo chinês vai abolir incentivos e reformar o sistema fiscal em 2008, como afirmou o consultor Jaime Esteves da Pricewaterhouse Coopers. “A China é um país com condições muito atractivas para as empresas portuguesas, por isso faz todo o sentido os empresários portugueses posicionarem-se e investir neste país”, adiantou.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.