Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Obras não licenciadas impedem abertura do Cinema City

Oito salas de cinema, um piso para 34 lojas, um piso para estacionamento, com capacidade para 700 lugares, uma área bruta locável de oito mil e 600 metros quadrados, e um investimento inicial de 26 milhões de euros. É assim o CinemaCity de Leiria, cuja abertura estava prevista para o segundo semestre de 2005, mas que, um ano depois, continua de portas fechadas. A autarquia de Leiria diz que «existem obras não licenciadas», revela a edição de hoje do Diário de Leiria.

«Ainda não foi atribuída licença de utilização. Existem obras não licenciadas cujo projecto de alterações está a ser apreciado pelos serviços competentes com vista à respectiva regularização», disse Isabel Gonçalves, vereadora das operações urbanísticas, que integra as obras particulares e os loteamentos.

Por sua vez, a SIMO (Sociedade Imobiliária de Cinema), promotora do espaço, diz que «aguarda, actualmente, que se efectuem as últimas vistorias ao edifício, na sequência da análise global da obra que está a ser concluída pela Câmara Municipal de Leiria». Sustenta ainda, que «no decurso da execução do projecto, e não alterando em nada os parâmetros urbanísticos do projecto de arquitectura», decidiu «introduzir melhoramentos técnicos e de pormenor, aumentando a qualidade espacial e funcional do edifício, obtendo, nomeadamente, uma gestão mais eficaz nos acessos automóvel e pedonal, permitindo um uso mais optimizado e, desta feita, também um horário mais adequado».

Diário de Leiria

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.