Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Formação & Ensino

Estudantes incentivados a criar empresas de “media”

A gestão empresarial pode ser uma solução para o futuro profissional dos estudantes de jornalismo e comunicação. Na quinta edição do Encontro Nacional de Estudantes de Jornalismo e Comunicação (ENEJC), que decorreu este fim-de-semana em Leiria, o director da revista “Media XXI”, Paulo Faustino, defendeu que, apesar de tal ainda ser considerado um tabu em Portugal, «os ‘media’ são um negócio», revela o JornalismoPortoNet.

De acordo com o empresário, que falava num painel dedicado às empresas de “media”, este mercado «vai gerar muitas oportunidades dada a crescente tendência para a subcontratação» apesar da muita oferta existente.

É aqui que os alunos podem tomar iniciativa, «Hoje em dia é possível criar microempresas rentáveis porque estas se dirigem a um nicho do mercado suficiente para gerar receita que não atrai as grandes empresas», disse.

No mesmo painel, o director da revista “Invest”, João Paulo Leonardo, disse que «Portugal é muito conservador quanto à comunicação social», vista como algo que «tem de ser cultural e não rentável». O jornalista sustentou que «as questões deontológicas e económicas não têm que se anular».

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.