Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Empresa que vai construir Skylander negoceia linha de montagem na China

O grupo responsável pelo projecto Skylander em Portugal está a negociar a construção de uma linha de montagem deste avião na China, afirmou ontem à agência Lusa o presidente da GECI Internacional. Segundo Serge Bitboul, responsável pelo grupo aeronáutico francês que, em conjunto com investidores portugueses, criou a Sky Aircraft Industries, promotora do projecto Skylander, a receptividade do mercado justifica a existência de uma segunda linha de montagem, fora de Portugal.

A newsletter electrónica Espacialnews noticiou, na última edição, que a GECI Internacional se encontra em negociações adiantadas para venda e acordos de distribuição com empresas da Suíça, Egipto, Turquia, Dubai, Indonésia e Nova Caledónia. Serge Bitboul confirmou à Lusa o interesse de empresas de diversos países e diz que, nesta situação, «a reacção do mercado leva a encarar seriamente a possibilidade de uma linha de montagem na China».

Skylander poderá conquistar cerca de 30% do mercado de aviões entre 1,5 e 3 toneladas

«Desde que começámos os contactos, a reacção do mercado tem sido muito mais positiva do que o esperado», disse Bitboul. Os estudos de mercado feitos por empresas especializadas norte-americanas, como suporte para o projecto, identificam que o Skylander poderá conquistar cerca de 30% do mercado de aviões entre 1,5 e 3 toneladas.

Os mesmos estudos apontavam a existência, actualmente, de cerca de 4.000 destes aviões, sendo que mais de metade já terão ultrapassado os 30 anos, aproximando-se do termo da sua vida útil.

O plano de negócios da Sky Aircraft Industries prevê a construção de 1.100 aviões Skylander, em 15 anos, só com recurso à linha de montagem de Évora.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.