Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Credores impõem prazo de 60 dias para viabilizar Dâmaso

Sessenta dias foi o prazo dado pela Assembleia de Credores para que seja encontrada uma solução que viabilize a empresa Dâmaso. Os credores aprovaram o pedido para manter a suspensão dos postos de trabalho dos 230 trabalhadores, revela a edição de hoje do Diário de Leiria, citando a agência Lusa.

«Foi igualmente aprovado o pedido para manter a suspensão dos postos de trabalho dos cerca de 230 trabalhadores, que também aguardam para ver se surge algum interessado», disse Etelvina Rosa, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Vidreira.

Deste modo o interessado «pode eventualmente ficar com a totalidade dos trabalhadores ou com apenas alguns», reafirmou, esclarecendo que, caso não surja ninguém, «o estabelecimento será encerrado e vendido como um todo, conforme decisão dos credores».

Dívidas ascendem a vinte milhões de euros

Nesta assembleia, que decorreu no tribunal da Marinha Grande, a comissão de credores (constituída pelo BCP, IAPMEI e Segurança Social) passou também a integrar um representante da comissão de trabalhadores da empresa e um outro da Caixa Geral de Depósitos.«As dívidas ascendem a mais de 20 milhões de euros, a maior parte ao BCP, Segurança Social e IAPMEI», disse à Lusa o administrador judicial, José Cecílio, esclarecendo que «não existe um valor definido para as propostas de aquisição».

LE com Diário de Leiria

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.