Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Ministro da Economia quer mais protecção para os têxteis e o calçado

O ministro da Economia expressou ontem, ao comissário europeu da Concorrência, Peter Mandelson, o apoio de Portugal a todas as medidas que Bruxelas venha a adoptar no sentido de reduzir os impactes que a liberalização do comércio mundial possa provocar. Nomeadamente para os sectores têxtil, de vestuário e calçado, revela a edição online do Público.

A posição do Governo português está expressa num memorando que Manuel Pinho entregou a Mandelson e a que o Público teve acesso. Nele, o ministro da Economia considera fundamental manter as vigilâncias em vigor sobre a importação de produtos têxteis e calçado do Oriente, para garantir «o reequilíbrio da indústria comunitária», adianta aquele diário.

O documento foi entregue a Peter Mandelson, aproveitando o facto de o comissário europeu se deslocar ao Porto para participar num seminário que tem por tema «Portugal e a Europa – comércio e investimento num contexto global» e que se realiza hoje no auditório da Fundação de Serralves.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.