Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Empresas exportadoras com maior acesso ao crédito

A entrada em vigor do Acordo Basileia II pode beneficiar empresas com capacidade exportadora, inovadoras, com boa gestão e circulação de informação. Governo vai ajudar as restantes com o Fincresce, revela a edição de hoje do Diário Económico.

Para as empresas com capacidade exportadora, de inovação, de gestão e com boa informação económica financeira as condições de financiamento bancário podem melhorar a partir do próximo ano, quando os bancos puserem em prática as novas regras do acordo Basileia II. Em contrapartida, as mais dependentes da procura interna ou exportação para mercados de risco, aquelas que recorrem a práticas de subfacturação, “porque sobretudo em sectores tradicionais isso ainda existe” vão ter maiores dificuldades, adianta ainda o DE.

Basileia II baixa custos de capital das PME

O governador do Banco de Portugal assegurou ontem, perante uma plateia de responsáveis de pequenas e médias empresas (PME), que a implementação do acordo de capital Basileia II vai beneficiar em geral aquelas sociedades, baixando o custo de capital. Vítor Constâncio explicou que a descida se fica a dever à diversificação dos sectores que abrangem as PME. Mas as empresas também podem contribuir, prestando informação transparente, defenderam os responsáveis da banca, na conferência de imprensa, segundo outra notícia da edição de hoje daquele diário.

Para mais informações, consultar a edição impressa do DE.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.