Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Aterro fica em Leiria e será ampliado

A Assembleia Geral da Valorlis aprovou por maioria, com o voto contra da Câmara Municipal de Leiria, a permanência do aterro sanitário na freguesia de Parceiros, revela o Diário de Leiria.

A decisão de manter o aterro em terras do Lis, junto à fronteira com o concelho da Marinha Grande, surge depois da câmara leiriense ter aprovado em Assembleia Municipal a deslocalização daquela infra-estrutura, cumprindo o acordo parassocial que prevê a sua rotatividade a cada 10 anos nos concelhos da Alta Estremadura.

No entanto, com a aprovação da continuidade do aterro pela maioria dos accionistas, realizada na noite de terça-feira, é intenção da Valorlis manter o processo de expansão da estrutura, prolongando o seu tempo de vida útil – que termina no próximo ano – com a construção de uma unidade de central de valorização orgânica de resíduos urbanos biodegradáveis, através da digestão anaeróbia. A referida fonte adiantou que, para o efeito, vão contribuir os 100 hectares que a Valorlis adquiriu recentemente para ampliar o aterro.

LE com Diário de Leiria

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.