Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Pombal não quer Valorlis

O presidente da Câmara de Pombal, Narciso Mota, critica o executivo leiriense por ter aprovado, por unanimidade, a saída da Valorlis do actual local, remetendo o assunto para a Assembleia Municipal da próxima sexta-feira, revela a edição de hoje do Diário de Leiria.

O autarca de Pombal diz-se «desiludido» e «revoltado» com a decisão da deslocalização do aterro da Valorlis para outro concelho. «Lamento que existam interferências políticas neste processo que pode afectar a economia da região, por isso estou desiludido com a posição tomada pelo executivo», critica Narciso Mota, considerando que esta decisão vai «prejudicar», essencialmente, os municípios da Batalha, Marinha Grande e Porto de Mós, que, caso seja instalado em Pombal, encarece o preço do transporte por tonelada.

«No acordo parasocial (assinado no dia 20 de Novembro de 1996 entre as seis autarquias (Batalha, Leiria, Marinha Grande, Ourém e Porto de Mós) e a Empresa Geral do Fomento, S.A.) está referido o princípio da rotatividade, mas também está mencionado que o próximo concelho a receber o aterro é o que produz mais resíduos sólidos urbanos. Sendo assim, a seguir a Leiria o concelho da Marinha Grande é o que mais produz», sustenta o autarca, adiantando que o concelho de Pombal só recebe o aterro «depois de esgotadas todas as possibilidades».

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.