Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Lena Ambiente pretende construir cinco centrais termoeléctricas a biomassa

A lista de concorrentes para a construção de centrais termoeléctricas a biomassa florestal já foi divulgada. Segundo a edição de hoje do Diário de Notícias, a Lena Ambiente lidera um consórcio que pretende construir centrais em Braga, Sertã, Santarém, Covilhã e no Sul.

Além da produção de energia eléctrica, este consórcio propõe-se, em Alcanena, fornecer energia térmica (água quente) às empresas de curtumes, adianta aquele jornal.

«Nos locais onde é mais difícil encontrar clientes para este tipo de energia, por problemas de distância, o consórcio planeia pôr de pé projectos agro-alimentares, para a produção de frutos silvestres em estufas, disse Júlio Bento, administrador da Lena, àquele diário. O investimento previsto é de 25 mil euros em cada central», revela o DN.

Ainda segundo o DN, o grupo espanhol de engenharia e construção Isolux e os portugueses da firma Alberto Martins Mesquita, reunidos no consórcio Miese, constituem o agrupamento que concorreu a mais centrais termoeléctricas a biomassa florestal. A Lena Ambiente, a Fomentinvest, a EDP, a Edifer e a Sonae Indústria são outras das empresas concorrentes.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.