Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Petróleo pode chegar aos 250 dólares o barril

A Standard & Poor’s (S&P) identificou quatro cenários possíveis para a evolução do petróleo até ao final deste ano e início do próximo. No melhor, o preço do barril mantém-se nos 70 dólares; no pior, pode chegar aos 250 dólares, revela a edição de hoje do Diário de Notícias.

Petróleo atingiu ontem novo máximo histórico

Recorde-se que o barril de petróleo atingiu ontem o seu valor mais alto de sempre, alcançando os 78,64 dólares na praça de Londres, depois de subir mais de dois dólares. A tendência foi semelhante em Nova Iorque, onde o West Texas Intermediate (WTI) tocou nos 77,30 dólares. Problemas na maior refinaria dos EUA (que representa 8% da produção norte-amerinacana) terão assustado os investidores.

Economia americana mais sensível à subida do petróleo

Segundo o Diário de Notícias, outras conclusões deste estudo indicam que a economia norte-americana está mais sensível ao petróleo caro e mais susceptível a uma recessão económica.

O trabalho do analista da S&P, David Wiss, parte do actual contexto dos mercados internacionais de crude, dominado pelo conflito no Médio Oriente. «O tempo de duração do conflito, e a possibilidade de se alargar a outros países da região, irá determinar o futuro dos preços da energia», sublinha o estudo – citando as declarações do presidente do Irão, Mahmoud Ahmadinejad sobre a possibilidade do conflito resultar num “furacão” sob a forma de uma guerra no Médio Oriente – para ilustrar que «as perspectivas são terríveis de acordo com muitos observadores», cita o DN.

Europa menos suceptível a um choque petrolífero

A S&P conclui, por outro lado, segundo o DN, que o Mundo está menos dependente de petróleo, uma vez que os principais consumidores se tornaram mais eficientes em termos energéticos. Neste contexto, a Europa está menos susceptível a um choque petrolífero, uma vez que o consumo representa uma fatia do PIB inferior à média mundial. Uma consequência do facto de a maior carga fiscal tornar os aumentos dos combustíveis menos dependentes da evolução do preço do barril de crude.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.