Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Vista Alegre Atlantis conclui reestruturação de dívida

A CGD, o BCP e o BPI viabilizaram a reestruturação financeira do grupo Vista Alegre Atlantis, revela a edição de hoje da Agência Financeira.

O grupo Vista Alegre Atlantis, no passado dia 31 de Maio, em Assembleia Geral, viu concluído o seu processo de reestruturação financeira, viabilizado pelas principais instituições financeiras envolvidas, nomeadamente a Caixa Geral de Depósitos, o Millennium BCP e o Banco Português de Investimento, com um aumento do seu capital social para 29.007.992 euros.

«Com a finalização deste processo o grupo Vista Alegre Atlantis (VAA) obteve a aprovação do aumento do seu capital social, fortificando a sua estrutura financeira», refere a instituição em comunicado

De acordo com Bernardo Vasconcellos e Souza, presidente do grupo, «o aumento do capital social do grupo Vista Alegre Atlantis, concretizado no passado dia 31 de Maio, constitui a peça fundamental do processo de reestruturação financeira do grupo, iniciado há cerca de um ano», referem.

O presidente do Grupo VAA refere ainda que «com a nova estrutura financeira e accionista resultante do aumento de capital em causa, o grupo Vista Alegre Atlantis, SA encontra-se agora com condições de enfrentar os grandes desafios que se lhe colocam nomeadamente no que se refere ao aumento da produtividade, e das exportações, em especial para Espanha», finaliza o comunicado.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.