Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Tarifas eléctricas para empresas descem 3,5% a 1 Julho

As tarifas reguladas de venda de electricidade a clientes empresariais vão descer 3,5% e as tarifas de acesso às redes descerão 9,9%, a partir de 1 de Julho e até 31 de Dezembro de 2006, anunciou a ERSE-Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos.

Segundo a edição de hoje do Diário Económico, estes ajustamentos tarifários decorrem das novas regras, decididas pelo Governo em Maio último, sobre a afectação aos consumidores de energia eléctrica do diferencial entre o custo de produção de energia eléctrica em regime ordinário – térmicas – e o custo de produção de origem renovável.

Em causa estão alterações de tarifas reguladas aos clientes finais empresariais do Sistema Eléctrico de Serviço Público (SEP) ou seja de Muito Alta Tensão (MAT), Alta Tensão (AT), Média Tensão (MT) e Baixa Tensão Especial (BTE).

A ERSE refere que as tarifas reguladas de venda a clientes finais em Baixa Tensão Normal (BTN), ou seja clientes domésticos, «não sofrem qualquer alteração por estar ainda em vigor o limite de aumentos tarifários à taxa de inflação».

A entidade reguladora explica que o ajustamento tarifário em BT correspondente ascende a 30 milhões de euros (M€), gerando um défice tarifário suplementar de igual montante.

«Adicionando este montante ao défice tarifário global criado no ano em curso (421 M€), atinge-se um défice total de 451 M€», afirma a ERSE, em comunicado.

De acordo com a legislação actualmente em vigor, o défice tarifário será pago pelos consumidores em BTN nos próximos anos, durante um prazo não superior a cinco anos.

A ERSE anunciou, em Dezembro do ano passado, uma subida de 5,1% das tarifas eléctricas reguladas aos clientes finais do Continente, em 2006, e uma descida de 2,2% das tarifas de uso da rede de transporte.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.