Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Religião deverá ser âncora central do turismo da região

Rui Marques
rmarques@leiriaeconomica.com

A religião deverá constituir o principal motor do crescimento do turismo na região de Leiria, revela um estudo de caso elaborado pela edição de 2006 da Academia Aberta de Turismo, organizada pelo Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT), em parceria com a Associação Nacional de Regiões de Turismo (ANRET). O estudo, publicado na primeira edição da revista Academia do Turismo, do IPDT, salienta a possibilidade da região apostar noutros santuários, para além do Santuário de Fátima, como o de Nossa Senhora da Encarnação, Senhor Jesus dos Milagres (em Leiria) e o Santuário da Nazaré.

Nas conclusões do estudo lê-se ainda que a Região de Turismo LeiriaFátima, «está bem posicionada para explorar a tendência mundial do turismo religioso, algo que traria vantagens para o país que sofre um procura massificada de sol e mar», embora se depare, nos oito concelhos que integra, com «algumas falhas de na promoção dos destinos, devido aos poucos meios financeiros disponíveis e reduzida utilização de meios electrónicos, como a Internet».

Entre as principais mais-valias, é feita referência ao parque hoteleiro, «que apresenta boa qualidade e diversidade, localização central, o que torna essa zona cada vez mais capaz de se afirmar como um destino a nível nacional».

Identificação de âncoras centrais e diferenciadoras

Este estudo de caso sublinha a importância de cada região identificar âncoras centrais que permitam uma rigorosa organização interna e externa, bem como de explorar um posicionamento exclusivo e diferenciador no mercado. É neste contexto que a RTLF apresenta uma «âncora fortíssima: a cidade de Fátima com 3,5 milhões de visitantes que recebe todos os anos, em cerimónias oficiais», refere.

Trata-se de «uma oportunidade de excelência para potenciar aquela que é já uma das grandes tendências do turismo mundial, baseado no regresso à essência da humanidade, onde o indivíduo procura reencontrar-se através da religião e de outras formas de credo», fundamenta o estudo.

Todavia, a Academia defende que esta âncora do turismo religioso seja complementada com outros segmentos, como a oferta cultural, histórica e patrimonial, uma vez que a região em análise «beneficia também de um cluster muito forte de turismo cultural, de que os Mosteiros de Alcobaça e Batalha, bem como o Convento de Tomar, constituem apenas alguns dos mais emblemáticos exemplos».

Atractivos: Natureza, religião, património, sol e mar

A região de LeiriaFátima, apresenta uma vasta panóplia de grandes produtos, como natureza, religião, património, sol e mar. Contudo, a Academia sugere afinação de estratégias promocionais que permitam explorar complementaridade, dentro e entre regiões.

«O governo deve olhar para o turismo como um dos vectores centrais do desenvolvimento do país», afirmou Jorge Costa, presidente do IPDT, àquela publicação, referindo-se às grandes linhas do Plano Estratégico do Turismo. Aquele responsável salientou ainda a importância de se «apostar em produtos únicos, não replicáveis, como é o caso de Fátima».

As Academias Abertas «são de extrema importância pela troca de saberes», disse Miguel Sousinha, presidente da RTLF, em entrevista àquela publicação. Apesar de considerar «ainda cedo para um avaliação exaustiva», Miguel Sousinha reconhece «um trabalho profundo» na recolha de dados por parte desta equipa de trabalho, que pretende, nas próximas etapas, apresentar algumas ideias e propostas para o posicionamento competitivo da região no panorama do turismo nacional e internacional.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.