Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

NERLEI acolhe comemorações do Dia Europeu das PME

Leiria foi o palco escolhido para assinalar as comemorações do Dia Europeu das Pequenas e Médias Empresas, em Portugal. «Europa: uma oportunidade para as PME portuguesas», foi o nome do seminário organizado pela Representação da Comissão Europeia em Portugal em colaboração com a Associação Industrial Portuguesa e a Associação Empresarial da Região de Leiria (NERLEI).

Durante o seminário foram apresentados os objectivos e as prioridades dos novos instrumentos de apoio às PME para o período de 2007 a 2013, nomeadamente o novo Programa Comunitário Competitividade e Inovação (que representará um aumento de 60% de recursos financeiros disponíveis para apoio à política das PME) e as prioridades do Quadro Referência Estratégica Nacional de Portugal.

No evento foram ainda debatidas as formas como a União Europeia tem contribuído, e como pode vir a contribuir, futuramente, para melhorar o enquadramento da actividade das PME. Em causa está, nomeadamente, o excesso de regulamentação, considerado altamente prejudicial para aquele tipo de empresas. A Comissão Europeia considera que é desejável, e possível, reduzir em pelo menos 25% os custos da burocracia para os empresários na Europa.

Jorge Oliveira, da Moliporex, empresa que participou no programa inPME, com o intuito de melhorar os processos internos existentes, felicita a iniciativa pois, invocando que este programa, permitiu à empresa «fiscalizar as áreas a intervir, confrontar ideias e pontos de vista e facilitar os planos de formação. Por outro lado, não decorreu muito tempo entre a análise e discussão dos projectos e a sua implementação».

Jorge Oliveira considera assim que foi positiva a participação da empresa que representava, uma vez que conseguiram, com a formação teórica dos empresários, a conversão de projectistas em gestores de programas, o que permitiu à empresa aumentar a sua produtividade.

No entanto, o mesmo responsável profere algumas críticas ao programa, nomeadamente o facto de «na formação existirem conteúdos que não interessavam à empresa, não sendo possível adaptar essa formação aos empresários. Como comprámos aquele pacote de formação completo, tínhamos de assistir, mesmo que não interessasse», explicou. Outra das críticas apontadas prende-se com a «pouca flexibilidade temporal para o cumprimento das fazes de implementação».

No caso da Faria & Bento, a avaliação do programa foi também positivo, pois «ajudou a empresa a avaliar melhor certas situações, o que permitiu poupar dinheiro, que de outra forma seria erradamente investido», disse Carlos Faria, responsável pela empresa.

Neste âmbito das comemorações do Dia Europeu das PME, a Comissão Europeia vai assinalar, até 12 de Junho, nos 25 Estados-membros, o Dia Europeu das Pequenas e Médias Empresas (PME). Este dia integra-se numa semana de eventos que pretendem realçar o papel das PME na actividade económica e na criação de emprego na União Europeia, bem como divulgar as políticas e os instrumentos comunitários susceptíveis de favorecer este tipo de empresas.

Cerca de 23 milhões de PME na Europa

As pequenas e médias empresas são responsáveis por grande parte da actividade económica e profissional na Europa. Na realidade, 99% das empresas da União Europeia são pequenas e médias empresas, representando dois terços da totalidade dos postos de trabalho do sector privado europeu.

De acordo com os dados facultados pela Representação da Comissão Europeia em Portugal, as PME europeias representam cerca de 23 milhões de empresas.

Além disso, segundo os dados que nos foram facultados, as PME são também responsáveis por 75 milhões de postos de trabalho na União Europeia, ou seja, 99 por cento da totalidade dos postos de trabalho, sendo mais de 80 por cento dos postos de trabalho nalguns sectores industriais, como o têxtil, a construção e o imobiliário.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.