Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Investimentos até 2,2 mil milhões de euros em 2006

Tendo em conta os investimentos que tem em carteira, a API estima fechar o ano entre os 1,7 e os 2,2 mil milhões de euros, em termos de contratos de investimento assinados, revela o Jornal de Negócios.

Destacam-se os sectores do turismo, petroquímica, papel, softwares de tecnologias de informação, centros de serviços partilhados.

«Felizmente, o país não tem falta de investidores», considera o presidente da API, que estima sinergias com a integração dos serviços do ICEP.

Basílio Horta escusou-se a revelar detalhes sobre os projectos, alegando a confidencialidade dos processos, e rejeitou que tenha feito qualquer comentário sobre algum projecto, até ao momento.

«Não compete à API divulgar memorandos de entendimento (MOU) ou outros documentos. É uma questão política», salientando que «nunca por iniciativa da Agência isso seria feito».

O presidente da API alerta ainda para que «é preciso dizer que é um memorando e perceber o que isso significa. Que é uma simples intenção de vontade».

Basílio Horta garante ainda que a sede da API vai manter-se no Porto.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.