Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Exportações do distrito crescem acima da média nacional

A capacidade exportadora do distrito de Leiria cresceu, entre 2000 e 2004, 16,8%, ou seja mais 4,68% relativamente à média nacional, revela a revista Leiria Global, uma edição que o Jornal de Leiria dedicada, anualmente, às empresas do distrito que mais se destacam no contexto da internacionalização da economia.

Segundo a Leiria Global, publicada ontem, também o saldo da balança comercial do Pinhal Litoral – que integra os concelhos da Batalha, Leiria, Marinha Grande, Pombal e Porto de Mós – registou uma boa performance: embora ainda deficitário, registou, entre 2000 e 2004, uma redução superior a 50%, para os 114 milhões de euros.
A este ritmo – e embora ainda sem números disponíveis relativamente a 2005 – Leiria poderá estar próxima de ser um distrito mais exportador do que consumidor.

Obras de Pedra, Gesso, Cimento, Cerâmica e Vidro lideram exportações

Com maior peso nas exportações do distrito (44,69%) surge a categoria que inclui Obras de Pedra, Gesso, Cimento, Cerâmica e Vidro, que representa mais de 23% das exportações desta secção a nível nacional, revela a publicação.

No segundo lugar do ranking de exportações do distrito (34,1%) surge a secção de Máquinas e Aparelhos, Material Eléctrico e Suas Partes (incluindo moldes), que viu as suas exportações crescerem 16,78%, entre 2000 e 2004.

«A secção de Plásticos Borracha e Suas Obras foi, no entanto, a que mais cresceu no que respeita a exportações (57,6%), representando mais de 15% das exportações do Pinhal Litoral e quase 10% das exportações desta categoria no total nacional», adianta.

Leiria e Marinha Grande no topo do ranking

Por concelho, Leiria e Marinha Grande assumem posição cimeira, tendo sido responsáveis, em 2004, por 39,32% e 35,80%, respectivamente, das exportações do Pinhal Litoral.

A melhor performance pertence, no entanto, ao concelho de Pombal, cujas exportações cresceram cerca de 61% durante o período em análise, seguindo-se Porto de Mós (47%) e a Batalha (44%).

«Embora nestes quatro anos as exportações extra-comunitárias do Pinhal Litoral tenham crescido 11,12%, o seu peso no total do Pinhal Litoral sofreu um decréscimo ligeiro. O concelho que mais contribuiu, em 2004, para as exportações extra-comunitárias foi a Marinha Grande (37,12%), seguido de Leiria (30,04%), embora o maior acréscimo de exportações para fora da União Europeia se tenha registado no concelho da Batalha (+ 321%)», revela a Leiria Global.

«No período entre 2000 e 2004, apenas as exportações do concelho da Marinha Grande sofreram um recuo (-1,85%), resultado da crise vivida no sector da cristalaria», finaliza.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.