Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Câmara de Leiria encerra 2005 com passivo superior a 103 milhões de euros

A Câmara Municipal de Leiria registava, no final de 2005, um passivo de 103,8 milhões de euros, segundo o Relatório de Gestão da autarquia, analisado hoje em reunião do executivo, revela a Agência Lusa.

O passivo registado em 2005 representa um acréscimo de três milhões de euros face ao ano anterior.

As dívidas de médio e longo prazo, com mais de 68 milhões de euros, constituem a principal parcela do passivo da autarquia, sendo que 52 milhões respeitam a empréstimos contraídos para pagamento das obras do estádio.

A presidente da Câmara Municipal, Isabel Damasceno (PSD), salientou, no entanto, que a autarquia viu «aumentada a sua capacidade de endividamento».

Na declaração de voto, os vereadores do PS criticaram a falta de cumprimento do Plano Plurianual de Investimentos, que se ficou por 44,63% do previsto.

A maioria refere, no Relatório de Gestão, que 2005 «decorreu num quadro económico particularmente complexo, quer a nível interno, quer na Zona Euro, fortemente condicionado pela subida incessante do preço do petróleo bruto e do gás natural, bem como de outras matérias-primas, e caracterizado, em Portugal, por um crescimento económico inexpressivo».

As contas da Câmara de Leiria relativas a 2005 foram hoje aprovadas com os votos contra da oposição socialista.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.