Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Marinha Grande e Nazaré no grupo das autarquias mais endividadas

Quase um quinto dos municípios portugueses tinha esgotado a sua capacidade de endividamento em Janeiro deste ano. Os casos de maior aumento foram registados em Lisboa, Gouveia, Marinha Grande, Montemor-o-Velho, Murça, Nazaré, Odivelas, Palmela, Tavira, Vila do Conde, Vila Nova de Famalicão, Vila Nova de Gaia, Marco de Canaveses e Setúbal.

De acordo com um levantamento efectuado pela Direcção-Geral das Autarquias Locais (DGAL), o endividamento era já superior a 100%, nas câmaras municipais de Lisboa (endividamento de 362%), Porto (154%), Vila Nova de Gaia (151%), Vila do Conde (145%), Loures (131%), Sesimbra (131%), Setúbal (129%), Chamusca (112%), Figueira da Foz (112%) são as mais endividadas, estando impedidas de contrair novos empréstimos.

No final de Janeiro de 2006, eram 57 os municípios que tinham excedido a sua capacidade de contracção de dívida, número que em Junho de 2005 se cifrava nos 46 municípios. Nos últimos seis meses do ano passado, a fasquia do endividamento negativo foi ultrapassada por outras 16 autarquias que agravaram a situação financeira, enquanto só cinco municípios recuperaram para um saldo de endividamento positivo, devido à liquidação ou amortização de empréstimos bancários.

Soure, na região Centro, alcançou a melhor performance financeira, recuperando de um saldo negativo de 22% para um positivo de 73%. Valongo, na Área Metropolitana do Porto, recuperou em 6% a sua capacidade de contracção de dívida, após ter liquidado um saldo negativo de 23%. Idêntica recuperação foi conseguida por Santarém (transformou um saldo negativo de 2% num positivo de 13%), Ourém (12% negativo para 2% positivo) e Felgueiras (superou saldo negativo de 2% e ficou com uma capacidade de 9% ). Do outro lado da balança, Amarante e Amares (Norte), Anadia, Armamar, Aveiro, Carrazeda de Ansiães, Chamusca, Mira, Miranda do Corvo, Oliveira de Azeméis, S. Pedro do Sul e Vouzela (Centro) Alcobaça e Moita (Lisboa e Vale do Tejo) Ribeira Grande e Velas (Açores) ultrapassaram os limites ao endividamento no último semestre do ano.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.