Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Grupo Lena integra comitiva de José Sócrates

O primeiro-ministro, José Sócrates, inicia hoje uma visita oficial de quatro dias a Angola. Na comitiva vão cerca de 70 empresários e dez membros do governo, entre eles, cinco ministros. O executivo convidou os líderes das maiores empresas do país, entre as quais o Grupo Lena, representado pelo seu vice-presidente, Joaquim Vieira Rodrigues.

O objectivo passa por «triplicar, em dois anos, a presença nas actividades que desenvolvemos em Angola. Esta é, indiscutivelmente, uma boa oportunidade de negócio», revelou aquele responsável à Rádio Renascença.

Recorde-se que o Grupo Lena anunciou, em Fevereiro último, a concretização de uma parceria em Angola, com o objectivo estratégico de prosseguir o seu plano de internacionalização. Esta parceria traduziu-se na aquisição da maioria do capital de um grupo de cinco empresas angolanas, que operam nos sectores da construção, automóveis, comunicação e turismo/restauração e que representaram, em 2005, um volume de facturação global superior a 10 milhões de dólares.

Internacionalização direccionada para o mercado angolano

A provar que o mercado angolano se tornou a principal aposta para a internacionalização da economia nacional, na comitiva do primeiro-ministro, a maior de sempre, seguem empresários de sectores como a banca, obras públicas, alimentação e bebidas, máquinas e tecnologia de informação.

Na agenda, Sócrates leva ainda 12 acordos comerciais para serem assinados, propostas para a venda de equipamento militar e a intenção de ver de perto as novas fábricas portuguesas.

Durante os quatro dias de visita estão ainda previstas visitas a Benguela e Lobito e o avanço no sentido da criação de um Centro de Investigação Clínica da malária, SIDA e tuberculose.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.